Túnel Mogi

Passagens de Níveis em Mogi das Cruzes recebem iluminação Celena

Túnel Mogi

Passagens de Níveis em Mogi das Cruzes recebem iluminação Celena

Imagine que você está dirigindo por uma avenida e, de repente, a via se transforma em um buraco totalmente escuro. Parece cena de ficção, mas seria pura realidade se os túneis não contassem com projetos luminotécnicos bem desenvolvidos com foco na segurança e bem-estar dos motoristas.

Foram justamente esses os princípios que a Celena usou para desenvolver a iluminação de duas passagens de nível do complexo viário Jornalista Tirreno da San Biagio, em Mogi das Cruzes, região metropolitana de São Paulo. Resultado de uma intervenção que começou em 2015, a construção foi entregue em fevereiro de 2018 e conta com duas passagens subterrâneas de 298 e 426 metros.

“Na verdade, uma passagem de nível não chega a ser considerada um túnel por conta de seu curto comprimento e transição mais rápida. Outra característica fundamental é o fato dela se projetar por baixo de uma via já  existente”, esclarece Felipe Marcili, engenheiro de projetos da Celena.

Uma luz no fim do túnel

Apesar de parecerem idênticos aos olhos do motorista, cada túnel, ou passagem de nível, apresenta um projeto de iluminação único que leva em consideração uma série de características específicas do local, aspectos definidos pela Norma Regulamentadora NBR 5181 – Iluminação de túneis.

“Nós precisamos saber, por exemplo, a localização geográfica do túnel. Quando o emboque é no sentido norte, normalmente a iluminação natural no rosto do motorista é mais intensa e nós precisamos ter  cuidado com a adaptação da visão do motorista, uma vez que ocorre essa mudança brusca da intensidade luminosa”, detalhe Felipe.

Para evitar desconforto e garantir a acuidade visual, o projeto luminotécnico em túneis procura estabelecer zonas de transição, que permitem à visão do motorista se adaptar de maneira gradual ao novo contexto.

“Nós precisamos dessas zonas de transição. A entrada, por exemplo, conta com uma iluminação mais intensa, para se aproximar da luz natural. Nas áreas seguintes, essa capacidade vai gradativamente diminuindo até a chamada zona de baixa luminância, que permanece até o fim da galeria”, explica o especialista. “Essas zonas de transição levam em consideração o tempo mínimo de adaptação do olho, por isso, sua metragem varia de acordo com a velocidade com que os veículos percorrem o local.”

Durante a noite, quando não há a presença de iluminação natural, as zonas de transição não são necessárias, permitindo o desligamento da maior parte das luminárias,ou seja, o percurso fica com apenas uma zona com luminância mais baixa.

O complexo de Mogi

Por se tratar de uma passagem de nível de baixo comprimento, as galerias do complexo viário Jornalista Tirreno da San Biagio não precisaram de zonas de transição. Nesse caso, a iluminação permanece uniforme durante todo o trajeto. Sua particularidade estava na infraestrutura instalada. “No projeto, nós precisamos avaliar onde está posicionada a infraestrutura de alimentação, conforme proposto no projeto elétrico, se  na lateral ou na parte superior da seção da passagem”, detalha Felipe. “Esse aspecto pode mudar a questão da fotometria, ou seja, distribuição luminosa da luminária”

Como a instalação elétrica estava na parte superior da galeria, a luminária selecionada a foi a High Bay Eco de 150W, que gera um fluxo luminoso a partir dos 18 pontos LEDs de alta eficiência, opção ideal para áreas com pé direito elevado. Para garantir a qualidade de iluminação, o modelo escolhido apresenta distribuição simétrica cônica  com facho de 60° de abertura, assegurando a acuidade visual e o baixo ofuscamento.

“Sempre adotamos premissas normativas para os projetos e no caso de Mogi não foi diferente,mas, curiosamente, foi realizada uma  visita por parte do Prefeito, para ver o andamento dos serviços, e por exigência do próprio administrador, nos foi solicitado pouco mais de intensidade na iluminação do complexo,” relembra Felipe. “Definitivamente ele queria algo diferenciado e que chamasse a atenção. Hoje, quando você entra no túnel durante a noite, parece que virou dia.”

Com os materiais fornecidos pela Celena, o complexo viário ficou com uma iluminação mais do que adequada, garantindo a segurança, bem-estar e menos tempo desperdiçado no trânsito.

Mogi das Cruzes

São Paulo

Projeto: Projeto Novo

Produto(s):

High Bay Eco de 150W

Fotografia: Jornal Diário de Mogi


Golden